Como aumentar as vendas.

Ninguém mais tem que pagar a você um salário pelas horas que você trabalha. Você precisa ganhar pelo valor que você adiciona a cada hora que você trabalha. ACORDA!!!

Querida(o) Amiga(o),

Oito em cada dez e-mails que eu recebo todas as semanas são sobre empresários, executivos e até estagiários de produção ou recursos humanos me perguntando sobre como aumentar as vendas das suas empresas. Eu acho o máximo receber e-mails de profissionais que teoricamente não tem nada a ver com a área de vendas, mas ainda assim estão preocupados em resolver essa questão. Espero que você seja um desses, caso contrário, já deveria ter sido demitido.

Alguns e-mails que eu recebo são carregados de muita ansiedade. “Eu preciso bater a meta de vendas desse mês senão eu tô frito”, “Eu preciso girar o meu estoque, alguns produtos estão parados há mais de 200 dias”, “Eu não consigo ser recebido por nenhum cliente”, “Qual deveria ser o diferencial dos meus serviços?”, “O quê eu faço virou commodity, eu preciso encontrar uma nova maneira de fazer as coisas em 60 dias”, “Tá muito difícil encontrar vendedores na minha região”, “50% das minhas vendas estão concentradas em um único cliente, preciso diversificar”, “Eu sofro pressão para crescer no curto prazo, mas não sinto segurança para investir em uma estrutura sem um plano de longo prazo”, “Tá muito difícil motivar os meus funcionários”.

Tá difícil e ficará cada vez mais difícil.

Em paralelo a essa questão sobre como aumentar as vendas, os empresários se questionam sobre qual é a melhor oportunidade para investir. “Onde está dando mais dinheiro? Qual é o segmento de mercado mais lucrativo do momento?”.

Eu respondo. Existem duas maneiras de ganhar muito dinheiro relativamente rápido nesse início de século 21.

1a maneira: A sonegação de impostos. Comprar, vender, faturar, se envolver com contrabando, faturar meia nota, pagar funcionários por fora, não emitir notas fiscais, investir o menos possível em tecnologia, infra-estrutura e pessoas, colocar a empresa em nome dos parentes, fazer o máximo que puder por baixo dos panos, na surdida e na malandragem.

Trabalhando dessa maneira, a “Pessoa Física” do empresário ficará bem na fita uma vez que a margem de lucro da empresa voltará a ser tão gorda como nos velhos tempos quando as empresas brasileiras não sofriam nenhuma concorrência de mercado. Carro importado na garagem, roupa importada no guarda-roupa, casa bacana em condomínio fechado cercado e armado, jantar semanal em restaurantes finos, e até a admiração dos vizinhos do condomínio por ostentar tantos bens materiais.

Quando o governo descobrir a malandragem do empresário, não há o que se preocupar, basta sustentar os fiscais corruptos que se escondem no estado brasileiro pagando 20% da multa que tomaria na cabeça por ser tão mesquinho, egoísta e pré-histórico.

Infelizmente, essa maneira ainda funciona para praticamente todos os segmentos de mercado. Você pode abrir lojas em shoppings centers chiquérrimos em São Paulo e outras capitais, sonegar tudo, e quase ninguém vai falar nada. Até carro, caminhão e jatinho executivo você consegue vender sem nota, com meia nota ou com 1/4 de nota. Bem, você conhece essa porcaria, já viu esse filme em algum lugar, não preciso explicar muito.

2a maneira: A Bolsa de Valores. Legalizar 100% a empresa, investir na educação dos funcionários, definir um laser foco de negócio que posicione a empresa como especialista em alguma coisa que o mundo inteiro vai precisar, colocar metas agressivas de crescimento dos negócios, dirigir a empresa diariamente com excelência e pulso firme sem dar moleza para os medíocres e preguiçosos, operar com margens de lucro realistas algo como 10% a 15%, o negócio está no volume e crescimento não no 1-a-1, investir na marca da empresa para ficar popular para o povão, criar um departamento de marketing focado em promover a empresa para possíveis investidores e comunidades financeiras por todo o Brasil e mundo, e quando se atingir um determinado tamanho de faturamento, imagem de marca e relacionamento com investidores, o empresário abre o capital da empresa na bolsa e embolsa algumas centenas de milhões de reais praticamente da noite para o dia. Se a empresa tiver consistência nos meses seguintes, o vale ticket dinheiro vira moeda rapidinho.

O Brasil finalmente descobriu o que significa bolsa de valores com uns 80 anos de atraso, um universo financeiro especulativo que todas as empresas podem participar, inclusive a sua.

But, essas são as maneiras “fáceis” ou hollywoodianas de entrar para as páginas da revista Caras, existe também uma terceira maneira, digamos assim, mais tradicional, conservadora, “familiar” e inovadora de aumentar as vendas da sua empresa.

Vamos a ela.

PRIMEIRO. Defina quem é o Gerente de Crescimento de Vendas da sua empresa. Você só vai conseguir aumentar as vendas da sua empresa se realmente colocar uma pessoa, ou 1/2 pessoa ou bloquear a sua agenda 1/2 período para pensar em como aumentar as vendas. O trabalho necessário para abrir novos clientes é completamente diferente do trabalho de gestão dos negócios atuais. Você precisa separar quem vai tirar pedidos daqueles que vão passar o facão na floresta para abrir novos negócios. O trabalho é outro e a maneira de remunerá-los também é outra. Você precisa ter um Gerente de Crescimento de Vendas com tempo suficiente para pesquisar, investigar, prospectar e criar um trabalho decente e digno de ser percebido como fantástico pelo seu cliente.

É incrível a quantidade de empresários e vendedores que eu encontro diariamente pela frente que não fazem nenhum tipo de trabalho de preparação de nada quando o assunto é abordagem de novos clientes. É um desleixo total. Amadorismo elevado a oitava potência.

Os tempos mudaram. Tudo que você oferece pode ser encontrado em outros lugares. Não pense que qualquer coisa que sai da sua boca vai deixar o cliente babando por você.

O problema de vendas não está mais relacionado à disponibilidade, preços e qualidade de produtos e serviços, mas a preparação e apresentação do discurso do vendedor.

Vender nos dias de hoje é relativamente fácil. Você precisa fazer apenas que o cliente confie em você; a qualidade, preço e disponibilidade dos produtos e serviços são fatores relativos.

SEGUNDO. Contrate um estagiário de marketing para cada dois vendedores da sua empresa. Marketing e Vendas são matérias gêmeas. Então porque deixar o irmão Vendas sozinho no campo de batalha? Marketing também tem que ir para a guerra! Marketing pode catapultar a produtividade do vendedor ao fornecer clientes qualificados. Marketing existe para diminuir o tempo gasto pelo vendedor em contatos de prospecção, e para aumentar o tempo de permanência do vendedor dentro dos clientes vendendo e fechando negócios. Vendas sem marketing é como um time de futebol sem os jogadores no meio de campo e o capitão da equipe.

Vendas e Marketing é um jogo de números e não uma arte abstrata. Defina dois ou três objetivos bem específicos para cada mês do ano. Quais clientes, quais produtos, quais serviços temos que botar no mercado. Coloque no papel a campanha de marketing do mês que integre web site, e-mails, eventos, marketing direto, vendedores, canais de distribuição e mídia impressa especializada. Provoque o diálogo entre comprador e vendedor. Concentre esforços além da conta para chegar a um argumento de vendas que realmente estimule os clientes a agir, produza conteúdo conteúdo e mais conteúdo. Faça no mínimo uma campanha de marketing por bimestre. Cada novo cliente em potencial deve ser contatado pelo menos seis vezes dentro de um período de dois meses.

TERCEIRO. Disciplina oriental para vencer no ocidente e conquistar o oriente. Recentemente eu assisti a uma palestra que reuniu em um congresso americano de marketing e vendas três vendedores de serviços b2b super bem sucedidos nos EUA. Quando foram questionados sobre a razão do seu sucesso, o primeiro respondeu: “Eu cheguei aonde cheguei porque há 20 anos eu tenho uma meta pessoal de conhecer 10 novas pessoas por semana”, o segundo respondeu “Eu cheguei aonde cheguei porque eu sei exatamente o que eu fiz todas as horas de todos os meus dias nos últimos 15 anos”, o terceiro respondeu “Eu cheguei aonde cheguei porque eu participo de pelo menos três eventos de network por mês há mais de 10 anos”. Por que existe tanto empresário bem sucedido sem MBA? Porque o cara tem algo que nem Harvard ensina: Coragem e Disciplina.

QUARTO. Invista em Propostas de Negócios Arrojadas, a lá Planos de Negócios. Eu penso que a fase de apresentação de produtos e serviços já passou. Se o produto ou serviço que você vende é algo que já é vendido por outros você não precisa investir muito tempo em apresentações de vendas. Eu não preciso que um provedor de internet me explique o que é um provedor de internet e tudo de bom e do melhor que ele me oferece. Eu preciso que o provedor de internet saiba me explicar especificamente quais serviços se encaixam comigo de acordo com o perfil da minha empresa estudada exaustivamente pelo seu vendedor antes de me chamar para conversar. Ou seja, pare de investir em catálogos, folhetos e portfólios de produtos e serviços, e invista na produção de propostas comerciais que desmantelam o negócio do seu cliente a apontam as melhorias que ele terá ao apostar em você.

Existem várias maneiras de aumentar os negócios da sua empresa. Eu espero que você escolha sempre o caminho da dignidade, comunidade, responsabilidade, disciplina, honestidade, e claro, inovação e revolução. Saia da informalidade, se você estiver nela. Profissionalize a empresa, pague os impostos, lute pelos seus direitos, invista nas pessoas, exija retorno, tenha pulso firme, cresça, apareça, exploda a empresa na bolsa, ou a mantenha limitada entre aqueles que têm interesse pela sua existência.

Um novo capitalismo está emergindo. Permaneça jovem. Não fique fora dele!

QUEBRA TUDO! Foi para isso que eu vim! E Você?

fonte: http://www.bizrevolution.com.br/blog

About these ads

6 Respostas para “Como aumentar as vendas.

  1. O texto está muito interresante aborda vários temas de forma rápida e simples não tem como ler e não ficar empolgado!! Vou fazer muitas mudanças no meu jeito de administrar!!!

  2. Gostei!!!

  3. Realmente isso tudo é verdade, sou digamos que “Gerente” de uma pequena empresa e não consigo ter pulso firme com um dos funcionários, tanto que ele digamos que seja a “ovelha negra” tem mais tempo de empresa que eu e por isso se sente o melhor pensa que pode fazer o que quer ja tivemos varios bate boca, até o dono chamou a atenção dele e mesmo assim ele não muda o jeiro marrento dele. É chato e desmotivante para os outros funcionários até mesmo para mim. Ja pensei várias vezes em desistir tanto que as vendas estão lá no chão a empresa é toda certa não sonegamos impostos, muito pelo contrario fazemos de td para podermos pagar tudo certinho. Queria pedir uma ajuda para mim poder ter braço e pulso firme com esses funcionários sem perder a paciencia?

  4. Olá Aline,
    lidar com funcionários problemáticos realmente não é fácil, mas penso que algumas medidas e posições devem ser definidas para que possa inicialmente reduzir os confrontos e posteriormente normalizar o ambiente e o dia-a-dia na empresa.
    Uma das sugestões é tentar identificar em seu comportamento se você está respeitando o espaço e o comportamento desta pessoa, ou seja, de que forma você como gerente lida com a individualidade de cada um, sabe ouvir igualmente a todos, impõe condutas ou rotinas ou expõe a idéia com a equipe e democraticamente decidem o melhor a ser feito. Lembre-se se desejamos o mínimo de respeito, devemos começar por distribuí-lo nós mesmos.
    Outra idéia a ser trabalhada é, tente envolver o profissional no problema, ou seja, exponha a ele que possui dificuldade de gestão e que gostaria de opinião dele neste caso, como ele procederia se alguém agisse de tal forma durante o trabalho. Desta forma, você não somente o fará refletir como também demonstrará mais uma vez seu respeito pelo profissional e pessoa que ele é, pois considera e valoriza a opinião dele.
    Com relação a envolver o profissional, diria que pode estender tal abordagem em demais situações, busque nesta retomada de controle da situação, envolver mais a todos, para que o profissional em questão não sinta que está sendo tratado diferente porque causou conflito, mas saiba que você gerencia de forma colaborativa, respeitando e valorizando a opinião de todos.
    Por ultimo e não menos importante, evite o confronto e, se mais essas tentativas não surtirem efeito, procure uma consultoria especializada e peça ajuda.
    Vale lembrar ainda que no Brasil há uma cultura de fraternidade e paternidade no ambiente de trabalho, ou seja, após um certo período de casa estabelece-se uma relação com o empregado e neste sentido qualquer atitude no sentido de repreender ou corrigir um mau comportamento é tão difícil quanto corrigir um filho mais velho ou um irmão já casado, o gestor sem preparo pode se sentir em uma sinuca de bico ao ter que fazê-lo. Neste caso, tendo aval da diretoria da empresa fica mais fácil agir em detrimento da ordem e da melhoria do ambiente no trabalho.

    espero ter ajudado e, muito obrigado pela visita…
    tenha um excelente dia!

    • Olá Bom dia,
      É realmente o que foi faz bastante sentido, ajudou sim bastante, eu sou do tipo de pessoa bem relaxada, mais tambem quando pego para estourar ninguem segura, aqui as pessoas levam o profissinal para o lado pessoal, mais agradeço a ajuda. Quando precisar novamente ja sei onde recorrer. :)

  5. muito boa a sua dica!!!!!!!!!!!!!
    sou do segmento de material de construção de madeireira da cidade de são jose dos campos.
    preciso almentar minhas vendas

    Marco Guimarães

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s