Fazer o bem olhando muito bem a quem

Esta semana um tema me fez pensar muito, o ato de procurar agir com retidão, justiça ou mesmo com bondade. Sobre esta última expressão é a que mais refleti, onde uma idéia em especial levou a um grande questionamento ou até debate, sendo a de que muitos pretendem ser ou ter atitudes boas para com o próximo, na maioria de suas ações, porém nestas têm determinado comportamento isoladamente, ou seja, dão a assistência necessária ao indivíduo e ou pessoa naquele momento e julgam ter feito a sua parte, daí em diante não importa o que sucederá.

Este pensamento causou uma grande reflexão pois veio acompanhado da constatação de que muitas vezes não temos o devido comprometimento ou noção da amplitude de nossas ações pois agimos em função do que vemos e com base nas informações que julgamos ser necessárias para tomar esta ou aquela decisão.

Um exemplo que pode ilustrar tal situação pode ser visto quando da doação a uma entidade carente ou mesmo do desconto em salário para manter um grupo criado para reivindicar os direitos dos funcionários, onde não temos o hábito de nos aprofundar sobre a questão ou propósito para o qual estamos colaborando, ou seja, se iremos doar algo para a instituição que ajuda crianças carentes da cidade ou bairro, teríamos que visitar o local ou locais que são assistidos pela entidade, teríamos que conferir o que realmente têm sido feito em prol da causa em questão.

Acompanhar, assistir, auxiliar e apoiar uma causa, propósito ou pessoa, requer envolvimento e disciplina para manter a constância e continuidade, e tais atitudes são relegadas a momentos de exceção ou de grande comoção, ou seja, são raros para nós seres humanos tão ocupados com nossas próprias vidas.

Em um momento onde reclamamos muito de certos assuntos no país, como corrupção, violência, falta de oportunidades de trabalho e por melhorias no sistema de educação, penso que quantos mais pessoas entenderem a extensão do que é fazerem a sua parte, teremos condições de ver ainda no presente as mudanças que, à espera de uma revolução, esperamos para o futuro de nossa nação.

Enfim, o desfecho desta minha reflexão é que preciso me inteirar mais a respeito dos blocos sociais em que estou  inserido, pois assim não farei o bem apenas por fazer, saberei principalmente a quem.

Será que este pensamento também lhe cabe?

tenha um excelente dia…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s