Autoajuda

O sucesso não é uma casualidade. É uma ciência exata que todos podem aprender.

Pra começar, eu não acredito no que o mercado costuma chamar de gênero autoajuda. Eu só acredito em ajuda de quem está mais forte a quem ainda está precisando se fortalecer.

O motivo é simples: Quem não está bem não tem condições de ajudar a si próprio e nem a outro que está tão fraco quanto ele.

Mas por que a tal autoajuda vende tanto?

MOTIVO 1 – A carência de direção é tão grande que acaba gerando uma grande demanda por respostas e orientações, já que o sistema educacional não dá conta do recado. Somado a isso, a beleza dos textos vem justamente de encontro a esta lacuna. Mas infelizmente, palavras bonitinhas promovem um benefício muito limitado e superficial.

MOTIVO 2 – Vende bem, também pela existência de uma grande epidemia de falta de humildade impregnada na sociedade. Como um dos sintomas dessa epidemia é querer fazer o que der na cabeça, como se isso fosse um grande sinal de originalidade, a possibilidade de se autoajudar, sem precisar de ninguém, acaba sendo imediatamente muito bem aceita. Geralmente o resultado final desta suposta autoajuda é quase nada além de algumas reflexões vazias, muitas vezes promovidas por autores que nunca realizaram o que escrevem e por isso, não têm autoridade alguma para tratar sobre o que vomitam em seus textos.

Pra resumir, a atitude mais inteligente que existe (humildade=inteligência) é desfrutar do conhecimento de quem chegou lá e conhece bem o caminho, tornando-o apto a de fato de lhe ajudar a chegar onde vc deseja. Por isso, eu seguramente recomendo trocar a autoajuda por coaching.

Troque a autoajuda por referências reais, com histórias escritas por personagens verdadeiros que venceram as mesmas dificuldades que vc passou, passa ou ainda vai passar, a fim de receber um alimento sólido e não uma fragrância artificial, poética e com uma silhueta pseudointelectual, porém com uma maquiagem semântica repleta de palavras de efeito, escritas apenas para alimentar uma multidão de famintos e carentes por uma palavra de apoio. Desculpe-me se eu fui forte demais, mas esta é uma realidade muito importante de ser observada.

Sejamos pragmáticos. Eleja referências e siga-as até que vc comece a formar o seu próprio estilo. Se possível, sugue o máximo que vc puder de quem já venceu. Se não dá pra fazer isso pessoalmente, assista palestras dessas referências, siga-as nas redes sociais, leia sobre elas, pesquise, estude e em seguida tire tudo isso do papel, colocando em prática as suas ideias. Se não conseguir, peça ajuda ao invés de tentar se autoajudar…

Pra finalizar, não se iluda com textos bonitinhos e nem com discursos eloquentes. Olhe primeiro para os resultados do autor. Se eles forem contundentes, aí sim, dê ouvidos e credibilidade.

fonte: canal geracao de valor #gv em https://www.facebook.com/CanalGeracaodeValor

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s