O homem que deseja dirigir uma orquestra deve voltar as costas para a multidão

Eu estou competindo contra a mediocridade. E Você?

Existem dois tipos de pais. Aqueles que sonham em dar segurança para o filho, e aqueles que sonham em dar liberdade para o filho.

Que tipo de pai você é?

Ninguém nesse país é a favor do empreendedorismo. E o problema começa no berço.

Uma prova cultural que demonstra o quanto o Brasil não é um país que incentiva o empreendedorismo acontece quando os pais enchem o saco dos filhos durante toda a sua infância para que eles façam uma excelente faculdade para conseguir um emprego legal em algum lugar bacana.

80% dos pais brasileiros esperam que os seus filhos sejam administradores, engenheiros ou advogados em grandes empresas.

Você espera isso para os seus filhos?

Como o moleque vai crescer empreendedor se os pais esperam que ele se transforme em um funcionário???

Quantos moleques não estão sendo castrados nesse momento por pais ignorantes que cortam o barato do jovem quando o bicho vai pedir um conselho para aquele que deveria saber o futuro das coisas?

“Pai, eu quero ser “Especialista em Mecanismos de Busca”, tem um curso técnico que ensina essa profissão em 60 horas, eu vou me matricular nele”; “O quê?? Você tá louco?! “Especialista em Mecanismos de busca??” Esse troço não dá dinheiro! Você tem que fazer um curso de administração. O curso de administração é genérico, e você terá sempre um “leque” maior de possibilidades para a sua vida”.

“Leque” maior de possibilidades para a vida?!

Quem quer um “leque” maior de possibilidades??? Para que serve isso?? Você é o que você faz e não o que você sabe. Eu quero ser especialista em alguma coisa, e não um generalista fanfarrão.

Isso sem falar dos milhões de pais que estão aconselhando os filhos nesse exato momento a prestar algum concurso público que tem por ai para mamar nas tetas do estado.

Nada como um conselho do Século 20 para matar o tesão de um jovem do Século 21.

O melhor momento para empreender na vida é quando se é jovem. O jovem não tem nada a perder. O jovem não tem filhos, não tem família, não tem custos fixos altos, e nem nada do tipo. É exatamente nesse momento que os pais deveriam incentivar os seus filhos a transformarem seus hobbies e sonhos em um negócio que gera riqueza.

Todo pai deveria incentivar o seu filho a arriscar, a apostar, a ter coragem.

Todo pai deveria ser o primeiro “Anjo Investidor” da idéia do seu filho.

Todo pai deveria passar a sacolinha entre os seus amigos mais velhos para igualmente investirem como anjos no negócio do filho.

Se o moleque começar a empreender com vinte anos de idade, ele será bem sucedido aos quarenta. Geralmente são necessários dez a vinte anos de convivência com o mundo dos negócios para uma pessoa perceber o foco que ela deve seguir com a sua empresa.

“Vinte anos???!!! Eu quero ser gerente com 25 anos de idade, e Vice-Presidente com 35 anos.”

Beleza cara, vai fundo.

Quem sabe você faz carreira em uma dessas mega empresas com escritório envidraçado na Nova Faria Lima ou Vila Olímpia.

O problema é que ao trabalhar para essa turma, você nunca vai saber de verdade como o mundo funciona.

Eu tenho um amigo que trabalhou por mais de dez anos como consultor de gestão para grandes empresas na Bain & Company – uma das maiores empresas de consultoria de gestão do mundo. Ele estava me dizendo que a sua maior frustração nesse tempo todo foi se envolver em projetos que nunca foram implementados pelas grandes empresas.

“Mas apesar de 90% dos projetos de consultoria virarem vaporware nas grandes empresas, o negócio de consultoria para mega corporations nunca vai acabar. Sabe por que nunca vai acabar?”, perguntou o meu amigo, “Porque os Vice-Presidentes das grandes empresas tem medo de tomar decisões sozinhos, e precisam de um relatório para decidir, mesmo que a decisão seja não fazer nada”.

Hoje, o diretor de marketing de uma grande empresa não tem a mínima idéia de como funciona o Google AdWords, ele precisa de uma pequena e criativa empresa de marketing para lidar com o novo e moderno mundo do marketing digital; o diretor de vendas não tem a mínima idéia de como funciona o processo de compras dos seus clientes, ele precisa de uma pequena e ágil empresa de software de CRM para adaptar os seus vendedores ao sofisticado mundo das Vendas 2.0; o diretor de recursos humanos não tem a mínima idéia de como fazer para preencher a vaga de diretor de logística, ele precisa da ajuda de uma pequena e ágil empresa de assessment para dizer a ele quem contratar ou promover a partir de sofisticadas metodologias de ciências humanas; o diretor de produtos não tem a mínima idéia de como deve ser a nova embalagem do produto que ele tem que lançar no mês que vem, ele precisa das idéias de uma pequena e elegante empresa de design para desenhar para ele uma embalagem sustentável e adequada aos mais altos padrões de ergonomia do planeta; o diretor de tecnologia não tem a mínima idéia de como funciona os servidores que sustentam as milhões de transações da sua empresa, ele precisa dos serviços gerenciados de uma pequena e inteligente empresa de tecnologia para decifrar o quê a sua centena de servidores está dizendo.

O que seria do mundo de hoje se não fosse a inteligência, os insights, a elegância, a agilidade e a coragem das pequenas empresas??

NADA!

Onde você quer trabalhar na sua vida?

Em uma grande empresa que não tem a mínima idéia de como o mundo funciona e passa o dia inteiro tentando entender relatórios feitos por pessoas inteligentes; ou em uma pequena empresa onde você coloca a mão na massa, a alma na ponta do sapato, e queima centenas de neurônios todos os dias porque você tem a oportunidade de inventar as tecnologias que tocam o mundo para frente?

Nunca na história desse planeta uma grande empresa inventou alguma coisa bacana. Nunca! 99% das inovações do mundo sairam de pequenas empresas que depois foram absorvidas pelas gigantes corporativas.

Nunca na história desse planeta as pequenas empresas e o empreendedorismo teve tantas oportunidades para se desenvolver.

Eu acabo de conhecer uma personal trainer que ganha 7 mil reais por mês dando aulas de corrida e bicicleta com a sua empresa-móvel baseada em sua saveiro velha, e ela está super feliz por ter abandonado o seu emprego de crachá de escritório para se dedicar a sua verdadeira paixão; dias atrás eu conheci três artistas plásticos que ganham a vida vendendo os seus quadros através de exposições itinerantes nas centenas de pequenas galerias de arte que existem no Brasil; hoje eu almocei com um professor que ganha 8 mil reais por mês dando aulas pela internet a partir do seu home office no bairro do Brás.

Nunca na história desse país houve tantas oportunidades para você transformar a sua paixão em um negócio.

Não deixe a visão desatualizada e o medo desenfreado dos seus pais impedirem você de fazer exatamente o que você gosta.

Hoje em dia você pode fazer o que gosta, e ainda viver disso.

Para viver com os FODÁSTICOS, você vai ter que virar as costas para a multidão.

Topas?

NADA MENOS QUE ISSO INTERESSA!

QUEBRA TUDO! Foi para isso que eu vim! E Você?

fonte: http://www.bizrevolution.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s