Não se acomode, principalmente se estiver ganhando

Bem, hoje eu quero te contar a minha segunda história de fracasso como empreendedor para que você guarde bem a lição e procure não repetir o meu erro.

Quando eu tinha 19 anos, eu trabalhava para uma pequena empresa de ônibus na cidade do Rio de Janeiro.

A empresa possuía apenas 20 ônibus e eu havia sido contratado para ser o “Responsável pelo CPD”, ou seja: o cara do computador.

Eu fazia de tudo um pouco por lá.

Desde manutenção dos computadores da empresa, até instalação de novos softwares na época em que para instalar o Windows eram precisos 12 disquetes (coisa que os mais novos nem sabem o que é).

No setor de tráfego da empresa, eu sempre encontrava caixas e mais caixas com folhas de blocos de anotação com os horários de saída e chegada dos ônibus além dos horários de passagem destes ônibus pelos fiscais que eram colocados em pontos estratégicos da cidade para evitar atrasos dos motoristas e também multas de trânsito.

Para evitar que os motoristas dos ônibus tomassem muitas multas em determinados locais, a empresa colocava fiscais da empresa posicionados bem onde haviam mais ocorrências para diminuir as infrações.

Como tudo estava no papel, o gerente de tráfego escolhia os pontos de fiscalização mais por intuição, pois não dava para fazer a checagem das multas que chegavam com as folhas de anotação dos horários rapidamente.

É aí que eu entro na história!

Como na época eu já mexia com programação, desenvolvi um sisteminha para que o setor de tráfego adicionasse os horários que vinham nos papéis dos fiscais e também as multas.

Cruzando o local, a data e a placa do ônibus que havia tomado a multa com as informações dos horários dos ônibus apontados pelo fiscal, ficava fácil saber os dados do motorista que dirigia o ônibus e também os locais onde nossa frota tomava mais multas.

Foi aí que surgiu O Sistema de Multas!

Eu ganhava R$ 900 de salário na época e meu chefe me convidou a reduzir esse salário para uma prestação de serviços mensal de R$ 400 para eu dar manutenção no Sistema de Multas e ele me apresentar outras empresas do setor.

Foi o que ele fez e em alguns meses à frente eu já tinha 5 clientes e gozava de um “salário” mensal de R$ 2 mil, o que era excelente para mim na época.

Aí que começa o fracasso…

Com 20 anos e ganhando esta boa quantia de dinheiro, eu me acomodei.

Fiquei tranquilo na minha prestando serviços para outras empresas enquanto um concorrente em potencial se aproximou, viu o que eu estava fazendo e como eu estava ganhando dinheiro e BOOM!

Tirou todos os meus clientes, incluindo meu ex-patrão.

Com um software muito melhor e uma empresa aberta, dando mais segurança para quem o contratava, meu concorrente me ultrapassou e conquistou o mercado.

E eu voltei com aquela cara você sabe do que pra casa pensando no que fazer da vida.

Sem experiência nenhuma e ainda querendo me fazer de vítima da situação, culpei isto e aquilo e logo comecei a procurar outra coisa para fazer, sem sequer correr atrás para tentar ficar naquele mercado que eu havia entrado.

Lição: nunca se acomode. Mesmo que você ganhe um bom dinheiro, mesmo como empregado, nunca se acomode, pois uma hora o mercado muda e você fica em um canto de mimimi.

“Bola pra frente e vida que segue.”

fonte: newsletter site insitimento.com.br.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s