Arquivo da tag: Ação

Qual é a sua crise?

A crise chegou para todas as pessoas que querem ganhar a mesma coisa fazendo o que fazem há mais de 30 anos.

A audiência da novela caiu. A rede Globo diz que está em crise. Como chama a crise da Globo? Netflix!

As vendas de carros caíram. A Ford e a GM dizem que estão em crise. Como chama a crise das montadoras? Bicicleta e metrô!

As vendas do McLixo caíram. O McLixo diz que está em crise. Como chama a crise do McLixo? Franquia de Japonês!

A taxa de ocupação dos hotéis Ibis está meia boca. Como chama a crise dos hotéis? AirBNB!

As vendas nas lojas de Shopping Centers estão em crise. Como chama a crise dos shopping centers? Lojas virtuais!

As vendas nos supermercados estão em crise. Como chama a crise dos supermercados? Restaurantes!

As vendas de produtos da linha branca estão em crise. Como chama a crise de vendas de geladeiras, fogões e microondas? Bom Negócio e OLX!

As vendas de corridas de táxi estão em crise. Como chama a crise dos taxistas? UBER!

O volume de matrículas nas faculdades está minguando. Como chama a crise das faculdades? YouTube!

As vendas em lojas de acessórios para eletrônicos estão em crise. Como se chama a crise dos eletrônicos? Alibaba Express!

Enquanto a China envia pedidos de compra de relógios de pulso e vestidos de noiva para a cidade de Rio Claro com frete grátis, você cobra 30 reais do seu cliente para enviar um pedido da zona sul para a zona norte dentro da sua cidade de 50 mil habitantes!

Se VOCÊ está em crise; ou se VOCÊ é do tipo que reclama da crise; é porque você faz negócios do jeito que o seu avô fazia.

Se VOCÊ está em crise, você deve ser do tipo que CULPA o governo quando está por baixo, e se diz RESPONSÁVEL PELO SEU SUCESSO quando está por cima.

A revista Exame PME publica todos os anos a lista das 250 pequenas e médias empresas que mais crescem no Brasil. No topo da lista você não encontra bancos, seguradoras, construtoras, supermercados, ou qualquer um desses negócios mais-do-mesmo.

Você tem empresas que fabricam peças para processos de automação de máquinas agrícolas (128% de crescimento), empresas que transportam resíduos industriais perigosos (110% de crescimento), empresas que elaboram projetos de telecomunicações (81% de crescimento), empresas que fornecem plataformas elevatórias para transportar máquinas (77% de crescimento), empresas que constroem estações de tratamento de água e esgoto (51% de crescimento), empresas que transportam medicamentos de alto custo (45% de crescimento), empresas que produzem pisos de alta resistência para ambientes industriais (42% de crescimento), e muito, muito mais!

Se o mundo dos negócios para você se resume ao que acontece na Avenida Paulista ou no Itaim Bibi, ou na cabeça de quem circula pela Berrini ou Faria Lima, é claro que você vai achar que tudo está ruim. Afinal, a única coisa diferente que aconteceu na cidade de São Paulo nos últimos 20 anos foi a construção da Ponte Estaiada que atravessa o Rio Pinheiros.

O futuro do Brasil não está em São Paulo. O futuro do Brasil está na sua comunidade local. Na sua pequena cidade. Nas fábricas da sua região. Nos empresários do seu bairro. O nosso país só será INCRÍVEL quando tivermos pelo menos 1.500 pequenas e médias cidades FERVILHANDO de NOVOS NEGÓCIOS espalhadas por todas as regiões do país. E isso já está acontecendo.

Enquanto você sonha com uma carreira de advogado no escritório do Pinheiro Neto para o seu filho, alguém criou uma empresa que instala plataformas de petróleo (41% de crescimento) em Curitiba; enquanto você sonha com uma carreira de médico no Hospital Albert Einstein para o seu filho, alguém criou uma empresa de consultoria de meio ambiente e planejamento urbano (40% de crescimento) no Rio de Janeiro; enquanto você sonha com uma carreira de engenheiro para o seu filho na Odebrecht, alguém criou uma empresa que oferece serviços logísticos para bancos (249% de crescimento) em Goiânia.

Crise?

Crise o escambau!

Vivemos na era mais transformadora da história do ser humano!

Para o Banco HSBC, é claro que o mercado está em crise. Para as construtoras, é claro que o mercado está em crise. Para a FIFA, é claro que o mercado está em crise.

Para quem sempre fez negócios precisando de incentivos fiscais e favores de terceiros, é claro que o mundo está em crise.

Mas as coisas estão mudando.

As pessoas de bem contam hoje com um aliado que elas nunca imaginaram: a tecnologia.

A tecnologia é a grande polícia interplanetária que vai acabar com os grandes atos de corrupção. Os sistemas de informática e tecnologia vão conectar tudo que existe e fechar as portas para a bandidagem.

A tecnologia vai reduzir a corrupção no mundo público; e principalmente, no mundo privado.

Eu treino vendedores de todas as indústrias que você pode imaginar. Tem corrupção por todos os cantos desse país. Uma das maiores preocupações dos vendedores hoje em dia é saber lidar com os milhares de clientes corruptos que só compram softwares, serviços de consultoria, espaços publicitários, serviços de gestão para as suas empresas, se os vendedores pagarem uma comissão de 15-20% para eles.

Mas as coisas estão mudando.

E se você quiser acelerar essas mudanças, faça o seguinte favor a você mesmo e a sua cidade: faça negócios com as pequenas e médias empresas locais. Faça negócios com empresas que seguramente investem 100% do seu lucro na sua cidade ou comunidade. Faça negócios com pessoas honestas.

Na próxima vez que você for ao supermercado comprar uma maçã para os seus filhos, verifique a procedência da maçã. Se a maçã veio de uma plantação da sua região, compre! Caso contrário, não compre!

Você quer mudar o mundo? Você realmente quer mudar o mundo?

Invista pelo menos 50% do seu dinheiro nas empresas da sua cidade.

Você quer melhorar a sua cidade?

Incentive o seu filho a criar uma empresa na cidade em que ele nasceu para construir as coisas que a cidade tanto precisa. Te garanto que se ele for capaz de resolver o problema da sua cidade, ele estará pronto para vender a sua criação em qualquer lugar do mundo.

Se liga!

Nessa VIDA, ou você é um agente de mudanças, ou uma vítima delas.

O que você é?

NADA MENOS QUE ISSO INTERESSA!

QUEBRA TUDO! Foi para isso que eu vim! E Você?

fonte: http://www.bizrevolution.com.br

Projeto: Já entendi

Gatilhos mentais

Você sabe o que são e para que servem os gatilhos mentais?

Bom, imagine que você esteja com um problema e possui duas alternativas para resolvê-lo e, aparentemente, está em dúvida sobre qual decisão tomar.

Faça algo simples: jogue uma moeda para o alto.

Não que a moeda vá decidir por você, mas nos instantes que…

leia mais em http://viverdeblog.com/gatilhos-mentais

O QUE FIZERAM COM SUA SEGUNDA-FEIRA?

Se a sua vida fosse um filme, provavelmente a segunda-feira seria o bandido e a sexta-feira o mocinho. Não é mesmo?

Bom, eu não sei se você odeia a segunda-feira, mas posso lhe garantir que 90% das pessoas odeia e não precisa ser nenhum pesquisador formado em Harvard para saber disso, basta acessar as redes sociais na segunda e depois na sexta-feira e perceber a diferença das publicações. Na segunda pipocam de…

leia mais em http://www.olheforadacaixa.com/segunda-feira/

Acreditar e Agir

Um viajante caminhava pelas margens de um grande lago de águas cristalinas e imaginava uma forma de chegar até o outro lado, onde era seu destino.

Suspirou profundamente enquanto tentava fixar o olhar no horizonte. A voz de um homem de cabelos brancos quebrou o silêncio momentâneo, oferecendo-se para transportá-lo. Era um barqueiro.

O pequeno barco envelhecido, no qual a travessia seria realizada, era provido de dois remos de madeira de carvalho.

O viajante olhou detidamente e percebeu o que pareciam ser letras em cada remo. Ao colocar os pés empoeirados dentro do barco, observou que eram mesmo duas palavras.

Num dos remos estava entalhada a palavra acreditar e no outro, agir.

Não podendo conter a curiosidade, perguntou a razão daqueles nomes originais dados aos remos.

O barqueiro pegou o remo, no qual estava escrito acreditar, e remou com toda força.

O barco, então, começou a dar voltas, sem sair do lugar em que estava.

Em seguida, pegou o remo em que estava escrito agir e remou com todo vigor.

Novamente o barco girou em sentido oposto, sem ir adiante.

Finalmente, o velho barqueiro, segurando os dois remos, movimentou-os ao mesmo tempo e o barco, impulsionado por ambos os lados, navegou através das águas do lago, chegando calmamente à outra margem.

Então, o barqueiro disse ao viajante:

Este barco pode ser chamado de autoconfiança. E a margem é a meta que desejamos atingir.

Para que o barco da autoconfiança navegue seguro e alcance a meta pretendida, é preciso que utilizemos os dois remos, ao mesmo tempo, e com a mesma intensidade: agir e acreditar.

Não basta apenas acreditar, senão o barco ficará rodando em círculos. É preciso também agir, para movimentá-lo na direção que nos levará a alcançar a nossa meta.

Agir e acreditar. Impulsionar os remos com força e com vontade, superando as ondas e os vendavais e não esquecer que, por vezes, é preciso remar contra a maré.

fonte: http://www.contandohistorias.com.br/historias/2006578.php

Seu sonho não é meu!!!

Esses dias li uma entrevista do Roberto Shinyashiki que entre outras coisas falava sobre tomarmos cuidado para não vivermos o sonho dos outros … o assunto me chamou atenção, pois não é de hoje que venho notando que boa parte de nós tem mesmo vivido sonhos que não nos pertencem.

Antes de mais nada vale dizer que depois de mais de um ano viajando  percebo o quanto nós brasileiros somos mesmo um dos povos ….

leia mais em http://vocesa.abril.com.br/blog/o-que-te-motiva/2012/04/23/seu-sonho-nao-e-meu/

Atitude + Preparo = Sucesso