Arquivo da tag: gratidão

O que uma coxinha e um café me ensinaram sobre gratidão

Nós temos um tempo limitado na Terra.

Por que desperdiçar nossa energia preciosa nos preocupando com o que os outros estão fazendo ou pensando?

E daí que o cara é crente, ateu, gay, sertanejo, metaleiro, funkeiro, guru, empreendedor de palco,  comunista, fuma maconha ou vota no Crivella.

Tu não paga as contas dele, parceiro.

Foca na tua vida. Tens feito tudo direitinho? Qual tua missão nesse planeta? Já descobristes?

Desde que as primeiras redes sociais apareceram — antes disso, até… cês lembram do Fotolog? — nos viciamos em saber o que os outros estão fazendo. Onde foram no final de semana, se a balada foi top, quem pegando quem, quem comprou um pacote da CVC pro Nordeste, quem fazendo intercâmbio que…

leia mais em https://matheusdesouza.com/2016/10/31/o-que-uma-coxinha-e-um-cafe-me-ensinaram-sobre-gratidao/

Anúncios

2015, muito obrigado!

Muito obrigado a todos pelo prestigio e por tornarem tao expressivos os números apresentados nas estatísticas do WordPress.com para o ano de 2015 deste blog.

Aqui está um resumo:

A sala de concertos em Sydney, Opera House tem lugar para 2.700 pessoas. Este blog foi visto por cerca de 57.000 vezes em 2015. Se fosse um show na Opera House, levaria cerca de 21 shows lotados para que muitas pessoas pudessem vê-lo.

Clique aqui para ver o relatório completo

5 Motivos para provar que seu trabalho é melhor do que parece

Sua motivação no trabalho parece menor do que a motivação dos seus colegas? Você não entende de onde eles tiram tanto entusiasmo e gostaria de encontrar essa fonte? Talvez, eles só estejam sendo menos pessimistas e levando em consideração o que o ambiente de trabalho oferece de bacana, apesar dos problemas cotidianos. Mas, atenção: este post não espera de você uma postura de resignação, que você passe a pensar “está ruim, mas podia estar pior”. Em vez disso, vou te mostrar cinco sinais de que no seu trabalho existem mais condições de você crescer do que você pensa. Confira!

1. A hierarquia não é sinônimo de quem manda e quem obedece

Se, pelo contrário, você mesmo não sendo gestor(a) tem liberdade para…

leia mais em http://blog.runrun.it/motivacao-no-trabalho-melhor-parece

Pensar é ser…

Fénelon escreveu que “o mais infeliz dos homens é aquele que assim se julga,porque a desgraça depende menos das coisas que sofremos do que da imaginação com que aumentamos a própria infelicidade”.

O mais infeliz dos homens é aquele que assim se julga. Uma grande verdade, porque felicidade e infelicidade são estados mentais.

Não são os acontecimentos, em si, que fazem uma pessoa feliz ou infeliz, mas a idéia que essa pessoa faz desses acontecimentos.

Uma outra frase diz: “os tristes dizem que os ventos gemem; os alegres acham que os ventos cantam”.

Tudo é questão de ótica mental.

Você vê e sente as coisas através da mente.

Pode ser que você tenha errado, feito besteiras, fracassado, que ninguém é infalível e nem perfeito.

Mas ao invés de ficar aí se lamentando pelos cantos da casa, ou pelos consultórios psiquiátricos, levante a cabeça, corrija a direção do seu barco e siga em frente.

Ficar se lamentando é uma maneira de perder tempo e vida.

Siga em frente.

Às vezes, o barco bater num galho de árvore, sofrer o atrito de um banco de areia, chocar-se com outro barco, mas seguindo em frente você somente ficará com a parte boa do acontecido, que é a lição para acertar melhor o roteiro e a certeza de que está chegando sempre mais próximo do objetivo.

Se vai adiante, poderá acertar a rota. Se fica parado, a chorar o leite derramado, jamais chegará onde deseja.

Por todas essas considerações, você percebe que a sua mente faz a sua felicidade ou infelicidade, o sucesso ou a depressão, enfim a sua vida.

Preste bem atenção ao conteúdo das suas reflexões diárias sobre os fatos e situações, pois aí está a explicação do que lhe acontece.

Se vive se queixando da vida, achando que não adianta fazer nada, vendo fantasmas e demônios por toda parte, sua vida irá de mal a pior, pois o que você planta na mente, colhe na realidade.

Inunde sua mente, a sua alma, o seu coração, com a energia da felicidade.

Proclame interiormente a felicidade, imagine-se feliz e verá que esta causa mental trará consigo o efeito correspondente.

Pensar é ser…

fonte: http://www.contandohistorias.com.br/historias/2006318.php

Dando valor

O dono de um pequeno comércio, amigo do grande poeta Olavo Bilac, abordou-o na rua :

— Sr. Bilac, estou precisando vender o meu sítio, que o senhor tão bem conhece.

Será que o senhor poderia redigir o anúncio para o jornal ?

Olavo Bilac apanhou o papel e escreveu : “Vende-se encantadora propriedade, onde cantam os pássaros ao amanhecer no extenso arvoredo, cortada por cristalinas e marejantes águas de um ribeirão.” “A casa banhada pelo sol nascente, oferece a sombra tranqüila das tardes, na varanda”.

Meses depois, topa o poeta com o homem e pergunta-lhe se havia vendido o sítio.

— Nem pense mais nisso, disse o homem.

— Quando li o anúncio é que percebi a maravilha que tinha ! Às vezes, não descobrimos as coisas boas que temos conosco e vamos longe atrás da miragem de falsos tesouros.

Valorize o que você tem, os amigos que estão perto de você, o emprego que Deus lhe deu, o conhecimento que você adquiriu, a sua saúde, etc.

Esses são os seus verdadeiros tesouros.

fonte: http://www.contandohistorias.com.br/historias/2006110.php

Antes do dia partir… O que valeu a pena hoje?

Sempre tem alguma coisa. Um telefonema. Um filme…

Paulo Mendes Campos, em uma de suas crônicas reunidas no livro “o amor acaba”, diz que devemos nos empenhar em não deixar o dia partir inultilmente.

Eu tenho, há anos, isso como lema.

É pieguice, mas antes de dormir, quando a noite chega e o sono ainda não veio, eu penso: o que valeu a pena hoje? Sempre tem alguma coisa.

Um telefonema. Um filme. Um corte de cabelo que deu certo. Um e-mail inspirado…

Até uma briga pode ter sido útil, caso tenha iluminado o que andava escuro dentro da gente.

Já para algumas pessoas, ganhar o dia é ganhar mesmo:

Ganhar um aumento, ganhar na loteria, ganhar um pedido de casamento, ganhar uma partida, ou até um presente.

Mas para quem valoriza apenas as megavitórias, sobram centenas de outros dias em que, aparentemente, nada acontece, e geralmente são essas pessoas que vivem dizendo que a vida não é boa, e seguem cultivando sua angústia existencial com cachaça e uísque, mesmo já tendo seu super apartamento, sua bela esposa, seu carro do ano e um salário aditivado.

Nas últimas semanas, meus dias foram salvos por detalhes.

Uma segunda-feira valeu por uma música que não conhecia e alguém me mandou por e-mail… Linda… Que me arrepiou, me transportou para uma época legal da minha vida, me fez querer dividir aquele momento com pessoas que são importantes pra mim.

E assim correm os dias, presenteando a gente com uma música, um crepúsculo, um instante especial que acaba compensando 24 horas banais.

Claro que tem dias que não servem pra nada, dias em que ninguém nos surpreende, o trabalho não rende e as horas se arrastam melancólicas,sem falar naqueles dias em que tudo dá errado:

Batemos o carro… Somos multados, e pra melhorar, depois perdemos a chave do carro no cinema…

Pois estou pra dizer que até a tristeza pode tornar um dia especial, só que não ficaremos sabendo disso na hora, e sim lá adiante, naquele lugar chamado futuro, onde tudo se justifica.

É muita condescendência com o cotidiano, eu sei, mas não deixar o dia de hoje partir inutilmente é o único meio de a gente aguardar com entusiasmo o dia de amanhã…

fonte: http://www.contandohistorias.com.br/historias/2004031.php

Gratidão pelo que temos…